Saber como economizar dinheiro quando já se tem um orçamento apertado pode parecer um grande desafio, eu sei! Mas, acredite, existem muitos gastos que podem ser reduzidos ou eliminados sem prejudicar sua qualidade de vida, mesmo que você ganhe pouco.

O segredo é praticar a economia como um verdadeiro hábito, buscando sempre oportunidades de fazer seu dinheiro render mais no dia a dia.

Talvez você pense, “Ah, isso é fácil de falar, o difícil é colocar em prática!”. Então, para provar que você pode sim economizar dinheiro sem sofrer, preparei 54 dicas simples e práticas que você pode começar a aplicar já. Confira a seguir!

 

1. Renegocie seus empréstimos e dívidas

Aquele empréstimo pré-aprovado que o banco oferece, o limite do cheque especial e o cartão de crédito são soluções tentadoras quando estamos sem dinheiro. Mas, se fica difícil quitar a dívida depois, o que fazer?

Negociar é a solução, não adianta ignorar o problema e fugir das ligações de cobrança! Entre em contato com as instituições credoras, deixe claro que você está disposto a negociar e, ao mesmo tempo, busque as melhores condições em termos de redução de juros e encargos.

No caso dos empréstimos, dependendo do valor, vale a pena buscar opções de renda extra para fazer a quitação antecipada, pois assim você economiza muito com a redução dos juros.

Outra solução é trocar uma dívida mais cara por outra mais barata, pegando um empréstimo consignado para quitar o cheque especial, por exemplo, já que o primeiro tem juros bem menores em comparação ao segundo.

2. Renegocie sua conta de telefone e planos de celular

O telefone fixo passou a ser um mero objeto decorativo na casa de muitas pessoas, já que quase tudo é feito pelo celular. Se esse é o seu caso, por que você não cancela logo a linha e risca uma conta do orçamento?

Mesmo que você use o telefone fixo, vale a pena conferir se é possível reduzir o valor da sua conta, cortando serviços não utilizados ou mudando o plano de minutos.

Quanto ao plano de celular, muitas vezes também é possível reduzir o preço, simplesmente deixando de pagar pelo que você não usa. Avalie com cuidado se você precisa mesmo dos pacotes de dados e voz que contrata atualmente.

3. Renegocie suas taxas bancárias ou troque de banco

Você não é obrigado a pagar um pacote de serviços para ter conta corrente em nenhum banco. De acordo com o Banco Central do Brasil, as instituições bancárias devem oferecer gratuitamente aos clientes os chamados “serviços essenciais”, que incluem, por mês:

  • 4 saques em guichê de caixa ou terminal de autoatendimento;
  • 2 transferências entre contas do próprio banco;
  • 2 extratos dos últimos 30 dias, retirados nos guichês de caixa ou terminais de autoatendimento;
  • Fornecimento de 10 folhas de cheque;
  • Consultas ilimitadas pela internet.

 Portanto, se isso atende suas necessidades, você pode simplesmente entrar em contato com o banco, cancelar seu pacote atual e ficar só com os serviços essenciais, eliminando uma tarifa do orçamento.

 Porém, se você precisa de mais transações por mês do que as incluídas nos serviços essenciais, existem 3 opções para economizar com as tarifas:

  1. Trocar o pacote de serviços atual por outro mais barato, mas que atenda suas necessidades;
  2. Mudar para um banco que ofereça conta digital sem tarifa;
  3. Cancelar o pacote de serviços no seu banco atual, abrir uma conta digital sem tarifa e combinar os serviços de ambos.

4. Reveja sua conta de internet

Aqui vale o mesmo princípio aplicado para economizar na conta de telefone fixo e celular: verificar se o plano de internet banda larga contratado é compatível com seu consumo. Se você estiver pagando por mais “megas” do que consome, é hora de mudar de plano!

Para saber qual a velocidade de internet mais adequada, é preciso avaliar principalmente: o número de pessoas que utilizam a internet na sua casa e o tipo de consumo de cada uma.

Por exemplo, se você mora sozinho e costuma acessar apenas redes sociais, sites e e-mail, uma velocidade de até 5MB é mais do que suficiente.

Já atividades como assistir ou baixar vídeos e séries, utilizar serviços na nuvem (como o Google Drive) e jogar jogos online exigem uma velocidade maior, de até 15 MB por pessoa.

COMO ECONOMIZAR DINHEIRO COMPRANDO

 

5. Use o cashback

Se cadastrar em plataformas de cashback, como a Méliuz, permite que você economize nas compras online e também em estabelecimentos físicos, recebendo uma parte do valor pago em cada compra de volta.

O sistema é bem simples: primeiro, é preciso se cadastrar na plataforma de cashback. A partir daí você passa a receber de volta um percentual sobre o valor de cada compra realizada nas lojas participantes (que são muitas!).

Vamos supor que você compre um celular de R$ 900 com cashback de 5%. Então você receberá R$ 45 de volta.

Esses reembolsos são acumulados e podem ser resgatados em dinheiro quando você atingir o limite mínimo para saque, que costuma ser em torno de R$ 20.6. Utilize sites de compras coletivas

Os sites de compras coletivas, como Groupon e Peixe Urbano, oferecem ofertas de produtos e serviços em diversas cidades do país. Neles dá para comprar desde brinquedos e eletrodomésticos até jantares e pacotes de viagem com desconto.

Mas, é importante ler com atenção as condições de cada oferta, incluindo o prazo de utilização e taxas não inclusas, para evitar decepções com esse tipo de site.

7. Utilize cartões de fidelidade

Os cartões ou programas de fidelidade de empresas e estabelecimentos proporcionam benefícios visando incentivar os consumidores a seguirem adquirindo seus produtos e serviços. Como a adesão é gratuita, você pode se cadastrar em quantos programas quiser.

O tipo de cartão fidelidade mais comum é aquele no qual o consumidor adquire pontos cada vez que faz uma compra e depois pode escolher como usar o saldo acumulado, na forma de descontos ou aquisição de recompensas.

Há também o cartão físico de papel, geralmente oferecidos em estabelecimentos menores, onde o consumidor recebe um item de graça após um certo número de compras, como uma recarga de cartucho grátis a cada 10 realizadas, por exemplo.

8. Compre em outlets

Os outlets, também conhecidos como “pontas de estoque”, são lojas que vendem itens novos, muitas vezes de marcas famosas, com até 80% de desconto. É mais fácil achar outlets de roupas, mas também existem pontas de estoque de artigos esportivos e bebidas alcoólicas.

Assim como no caso das lojas de roupas de fábrica, em algumas cidades há regiões conhecidas pela concentração de outlets. De qualquer modo, vale a pena pesquisar se tem algum perto de você para economizar nas próximas compras!

9. Use sites de cupons e código promocional

Os cupons e códigos promocionais garantem descontos na compra de inúmeros produtos e serviços pela internet. Para utilizar, basta digitar o número do cupom ou código na hora de finalizar a compra.

Daí vem a pergunta: onde conseguir cupons e códigos promocionais? Para isso existem sites especializados, como Cuponomia, Cuponeria e IG Cupons.

Para aproveitar, basta fazer seu cadastro no site, escolher o cupom e receber o código promocional por e-mail.

10. Use comparadores de preços na internet

Com a internet, ficou muito mais fácil pesquisar os preços antes de adquirir algum produto ou serviço. Seja para comprar um computador novo, passagens para sua próxima viagem ou produtos de beleza, a dica de economia é pesquisar bastante até achar o melhor preço.

Nessa hora os sites de comparação de preços são muito úteis, pois apresentam as melhores ofertas atuais para o que você procura e muitas vezes ainda trazem reviews de quem já comprou.

Entre os principais sites para comparar preços temos: Buscapé, Já Cotei, Zoom, Trivago (hospedagem) e Skyscanner (passagens aéreas).

11. Compre na Amazon

Você pode economizar dinheiro comprando itens na Amazon.com, que é o maior marketplace dos EUA e oferece produtos de diversas categorias. Muitas vezes, mesmo com os custos de envio para o Brasil, o valor ainda fica mais barato que nas lojas virtuais daqui.

Além disso, a Amazon.com.br, que é a seção brasileira da Amazon.com, expandiu suas categorias de produtos há alguns meses, pois antes só vendia livros e aplicativos. Vale a pena dar uma olhada por lá para fazer economia na hora de comprar o que você procura.

12. Compre produtos de mostruário

Produtos de mostruário são aqueles que ficam expostos nas lojas. É possível conseguir um bom desconto na compra de tais itens, especialmente quando se trata de móveis e peças de decoração.

Embora não existe nenhuma lei que obrigue as lojas a darem desconto nos itens de mostruário, a prática é comum, porque essas peças podem ter pequenos defeitos causados pela exposição, como manchas e arranhões.

Então, sempre que você for comprar algum produto e só tiver o do mostruário, peça desconto! Mas não esqueça de conferir se o item está em perfeito estado antes de fechar negócio.

13. Compre em promoções

Supermercados e lojas de departamento costumam lançar promoções com frequência. E você pode economizar um bom dinheiro se souber aproveitar essas oportunidades!

Quando for fazer as compras do mês ou da semana, não tenha preguiça de ir a vários supermercados diferentes para aproveitar as promoções de cada um, desde que os custos com transporte e estacionamento não superem o valor da economia, claro.

Na hora de comprar eletrodomésticos e objetos em geral para casa, também vale a pena esperar alguma promoção. O mesmo vale para roupas, cosméticos, livros, brinquedos para os filhos etc. — segure o impulso de comprar logo e espere aparecer uma boa promoção!

14. Compre durante a Black Friday

A Black Friday, que ocorre sempre na última sexta-feira de novembro, é uma data na qual diversos comércios físicos e online oferecem grandes descontos em seus produtos. A tradição veio dos EUA e ganhou força no Brasil desde 2011.

Muitas vezes, a oferta de preços promocionais começa alguns dias antes e se estende até depois da Black Friday (“sexta-feira negra”, em tradução literal) propriamente dita.

Então, se você tem uma lista de compras que pode esperar até novembro, vale a pena deixar para aproveitar a Black Friday.

15. Compre seminovos

Você pode aproveitar sites de compra e venda como OLX e Mercado Livre para achar objetos seminovos, ou seja, que tiveram pouco uso e por isso se encontram em perfeitas condições, mas por um preço bem mais em conta.

 É possível achar desde móveis e objetos de decoração, passando por carrinhos de bebê e brinquedos, até artigos de pesca nesses sites. Basta ter paciência para procurar e tomar todas as precauções antes de fechar a compra.

16. Compre frutas e legumes da estação e locais

Consumir frutas, legumes e verduras da estação proporciona ao mesmo tempo economia e mais saúde na alimentação. Porque, além de serem mais baratos, por serem produzidos em maiores quantidades, esses vegetais exigem menor uso de agrotóxicos e adubos químicos.

Dar preferência aos alimentos locais também garante mais economia e qualidade ao fazer a feira, já que há uma redução de custos com transporte e os produtos costumam ser mais frescos.

17. Compre diretamente dos produtores

Comprar alimentos diretamente dos produtores locais, em feiras e mercados públicos, é outra forma de consumir alimentos mais baratos e saudáveis que aqueles do supermercado.

Ovos, queijos, carnes, frutas, legumes, sucos, verduras e mel estão entre os itens que você pode adquirir de pequenos produtores da sua região a preços melhores que os dos grandes supermercados e hortifrutis.

18. Compre roupas na loja de fábrica

Você já pesquisou se há lojas de roupas de fábrica na sua região? Se não, está perdendo uma grande oportunidade de economizar ao adquirir peças novas!

As lojas de fábrica de confecções e marcas oferecem os mesmos produtos que são vendidos em outros estabelecimentos a preços bem mais baixos, pois, como o nome diz, o produto vem direto da fábrica, eliminando os intermediários.

Em algumas cidades, há regiões que concentram várias lojas de roupas de fábrica, o que garante ainda mais opções e economia para as compras.

19. Compre produtos com data de validade próxima

A redução dos preços de produtos próximos da data de vencimento é uma estratégia dos estabelecimentos para evitar prejuízos, que você pode aproveitar para economizar dinheiro, principalmente na compra de alimentos.

Porém, é importante ter certeza de que o produto será consumido até o vencimento, o que não é difícil quando se trata de itens como leite, biscoitos, iogurtes e sucos, especialmente em casas com crianças ou muitas pessoas.

Eventualmente, você também encontra alguns cosméticos, como ampolas de hidratação e tintura para cabelos, com preço reduzido em função da proximidade do vencimento.

 

COMO ECONOMIZAR DINHEIRO NO SEU LAZER

 

20. Faça empréstimos de livros na biblioteca em vez de comprar

As bibliotecas públicas disponibilizam desde livros técnicos até obras de ficção para empréstimo gratuitamente. Sendo assim, por que não aproveitar e economizar com a compra de livros?

Obviamente, há livros que precisamos comprar para ter como fonte de consulta e alguns títulos recentes podem ainda não ter chegado na biblioteca. Mas, de forma geral, você garante muita diversão e conhecimento com livros emprestados, sem gastar nada!

21. Pratique esportes gratuitamente

Você pode economizar com a mensalidade de uma academia ou clube praticando esportes gratuitamente, e opções para isso não faltam!

Praticar caminhadas e corrida no seu bairro, por exemplo, é uma alternativa gratuita e viável para a maior parte das pessoas. Futebol e vôlei em quadras públicas também são totalmente acessíveis, assim como aulas coletivas de ginástica e dança em praças.

Se você mora em uma região de praias, dá para praticar vôlei na areia, futvôlei, surf, stand-up paddle e natação, tudo de graça. Outra alternativa são as unidades do Sesc em todo o país, que oferecem aulas de diversos esportes a preços muito acessíveis ou de graça.

22. Opte por horários com desconto ou gratuitos

Cinemas, teatros, museus e outros locais de entretenimento costumam oferecer preços promocionais ou até mesmo entrada gratuita em alguns dias da semana e horários. Se programe e aproveite essas facilidades para economizar sem abrir mão do lazer!

Afinal, se você quer muito assistir a um filme, exposição ou peça, não faz diferença se vai ser na quarta- feira ou no sábado, certo?

COMO ECONOMIZAR DINHEIRO COM SEU CARRO

 

23. Verifique o preço do combustível

Encontrar o melhor preço do combustível toda vez que você for abastecer o carro pode resultar em uma boa economia no final do mês. Aqui a tecnologia novamente se torna aliada do seu bolso, por meio dos aplicativos que comparam os preços praticados em diferentes postos.

Existem ainda opções para quem tem um carro do tipo flex calcular se é melhor abastecer com gasolina ou etanol. Entre os principais aplicativos desses dois tipos, temos: 

  • Wase;
  • GasBuster;
  • Guia de Combustíveis;
  • Beberrão: Etanol ou Gasolina;
  • Gasosa: Gasolina ou Álcool.

24. Dê carona com o Waze CarPool

Waze CarPool é basicamente um aplicativo de carona remunerada, ou seja, ele conecta motoristas interessados em dividir os custos das viagens a pessoas que precisam de uma carona.

Além de economizar com combustível, por meio desse sistema você tem companhia durante as viagens, podendo fazer amizades novas, e contribui com a preservação ambiental, já que as caronas ajudam a reduzir o número de veículos em circulação.

25. Eco-condução (direção eco)

A eco-condução ou direção eco pode ser definida como um conjunto de práticas que têm como objetivo reduzir ao máximo o gasto de combustível, a emissão de gases poluentes e que também visa tornar o trânsito mais seguro.

São exemplo de boas práticas adotadas nesse conceito de direção eficiente:

  • Manter os pneus calibrados com a pressão adequada;
  • Dirigir em velocidade constante;
  • Passar as marchas corretamente;
  • Evitar ligar o ar-condicionado, sempre que possível;
  • Manter o alinhamento das rodas.

26. Compartilhe sua garagem/alugue sua vaga

Se na sua garagem cabe mais de um carro e você só possui um veículo, que tal dividir o espaço e conseguir um dinheiro extra para economizar com as contas do mês? É bem provável que você encontre algum interessado na vizinhança.

O mesmo vale para quem mora em prédio e tem direito a uma vaga no estacionamento, mas não possui carro. Você pode alugar sua vaga e conseguir uma grana, o que já ajuda a pagar o condomínio.

27.Economize em suas viagens de ônibus

Várias cidades brasileiras já implantaram o sistema de bilhete único, no qual você paga apenas uma tarifa e pode utilizar duas ou mais linhas dentro de um intervalo de tempo, geralmente até 2,5 horas.

Como o sistema de bilhete único você economiza ao fazer dois ou mais trajetos pagando apenas uma passagem e geralmente também pode utilizar outros meios de transporte público, como metrô, trem, VLT, BRT e barca, com o sistema de integração.

FAÇA ECONOMIA TODOS OS DIAS NA SUA CASA  

28. Construa seu próprio mobiliário

Sei que essa dica pode não parecer tão simples e prática para algumas pessoas, mas é totalmente viável e pode fazer você economizar uma boa grana, além de deixar sua casa mais bonita e com um estilo único.

Alguns móveis podem ser feitos com materiais reaproveitados, como uma estante de caixotes de feira. Existe também a possibilidade de adquirir as peças de MDF e montar seu próprios móveis, o que sai muito mais barato do que comprá-los prontos.

29. Não use a função de secagem da lava-louças

A lava louças é um eletrodoméstico que ajuda a economizar muito tempo e trabalho na pia da cozinha, certo? A boa notícia é que você também pode utilizá-la para economizar na conta de luz!

Para isso, desligue a lava-louça antes da função secagem, que é a etapa do processo de higienização que mais consome energia elétrica. Então, sempre que possível, desligue a máquina antes de começar a secagem e deixe a louça secar naturalmente.

30. Reduza seu tempo no chuveiro

O chuveiro elétrico é um dos eletrodomésticos que mais consomem energia elétrica em uma residência. Portanto, você deve ficar de olho na duração de cada banho para economizar eletricidade.

Lembrando que, ao optar pelos banhos mais curtos você também contribui duplamente para o consuma racional da água, esse recurso natural precioso que um dia pode faltar. E não esqueça de fechar o registro enquanto se ensaboa!

31. Feche a torneira enquanto escova os dentes

Escovar os dentes com a torneira aberta faz com que você gaste até 12 litros de água a mais, comparado a se abrir a torneira só na hora de molhar a escova e reservar a água para o enxágue em um copo.

Sendo assim, adote já esse modo mais econômico e ecológico de fazer sua higiene bucal e aproveite para conscientizar outras pessoas que moram com você a fazerem o mesmo.

32. Conserte torneiras com vazamento

Uma torneira com vazamento pode gastar até 20 litros de água por dia gotejando. Imagine o impacto desse desperdício na conta de água, sem falar do impacto ambiental!

Para evitar jogar água e dinheiro fora, literalmente, sempre que tiver uma torneira vazando em casa, conserte-a o mais rápido possível. Muitas vezes o conserto é bem simples e pode ser feito por conta própria, sem ter que gastar dinheiro com mão de obra.

33. Apague todas as luzes antes de dormir ou sair de casa

Não há necessidade de deixar lâmpadas acesas (e consumindo energia) quando todos estão dormindo ou não tem ninguém em casa, certo?

 Porém, é comum esquecer de apagar as luzes, seja pela pressa na hora de sair ou só pela falta de hábito mesmo. Se esse é o seu caso, passe a se certificar de que está tudo apagado antes de sair ou deitar e convença as outras pessoas da casa a fazerem o mesmo.

34. Desligue aparelhos elétricos da tomada

Aparelhos elétricos ligadosconsomem eletricidade enquanto permanecem conectados àtomada, mesmo que estejam desligados.

Por isso, crie o hábito de desligar tudo o que for possível da tomada quando não estiver usando, para economizar na conta de luz.

35. Desligue o computador em vez suspender ou hibernar

Computadores e notebooks oferecem as opções de desligar, suspender ou hibernar para interromper o uso.

Das três, a melhor é desligar, se você não vai voltar a usar o aparelho logo, pois assim não há consumo de energia elétrica ou bateria (que depois precisará ser recarregada). Embora o modo de hibernação consuma pouquíssima energia, pouco é diferente de nada.

36. Alugue seus quartos vazios para outras pessoas

Você tem um quarto sobrando na sua casa? Que tal aproveitá-lo para ganhar um dinheiro extra e assim reduzir os gastos com a manutenção do imóvel? Você ainda pode conhecer pessoas de outros locais e culturas desse jeito, utilizando o Airbnb.

O Airbnb é uma plataforma de hospedagem comunitária que conecta proprietários de imóveis e viajantes em busca de um local para estadia.

Outra alternativa, caso você more perto de alguma universidade (especialmente se for uma pública) é alugar quartos para estudantes, já que muitas pessoas vêm de outras regiões do país para estudar e precisam de moradia a baixo custo.

37. Reutilize suas caixas de sapato

Quando compra um sapato novo, você joga a caixa fora? Caso sua resposta tenha sido positiva, tente mudar esse hábito, pois as caixas podem ser aproveitadas para deixar sua casa mais organizada e bonita, gastando muito pouco ou nada.

As caixas de sapato podem ser transformadas facilmente em caixas organizadoras, para guardar itens como tesouras, pinças e cortadores de unha, brinquedos pequenos, comprovantes de pagamento e muitas outras coisas que acabam se espalhando pela casa.

Com uma decoração básica, as caixas ganham cara nova e ajudam também a decorar seus ambientes.

38. Cozinhe em quantidades maiores

Cozinhar mais comida ajuda a economizar gás e tempo, já que você prepara alimentos para várias refeições de uma só vez.

O feijão, por exemplo, pode ser cozido em grandes quantidades, separado em porções e armazenado no freezer. Depois é só ir descongelando conforme a necessidade e temperar na hora de servir.

Esse esquema de preparar bastante comida e separar as porções no freezer também funciona para  sopas, que em geral podem ser congeladas sem perder o sabor e valor nutricional.

39. Faça seus próprios produtos de limpeza

Existem duas opções para economizar na compra de produtos de limpeza: trocar os industrializados por opções naturais (e baratas) ou comprar as matérias primas e preparar seus produtos em casa.

No primeiro caso, você pode trocar o alvejante de tecidos por bicarbonato de sódio e o limpador de pisos e azulejos por vinagre, por exemplo.

Também dá para substituir a água sanitária pronta por hipoclorito de sódio e usar desinfetante concentrado para diluir, além de fazer seu próprio sabonete líquido.

40. Lave roupas somente quando a máquina estiver cheia

A quantidade de energia elétrica gasta para usar a lavadora de roupas em nível baixo é bem próxima daquela utilizada para uma máquina cheia.

Sendo assim, é melhor deixar a roupa acumular e usar a máquina sempre em nível alto, pois isso garante economia na conta de luz.

Outra dica é evitar usar os programas de lavagem. Por exemplo, se você vai lavar roupas brancas que precisam de molho longo, vale a pena desligar a máquina depois que estiver cheia e só ligar de novo para o enxágue, em vez de usar o molho longo pré-programado.

41. Aproveite a água da chuva

A água da chuva pode ser aproveitada para várias atividades em casa, como molhar as plantas, lavar carros, calçadas e dar descarga no vaso sanitário. Então, por que não aproveitar para economizar e ainda ajudar o meio ambiente?

Você pode captar a água da chuva do jeito mais simples: em recipientes como baldes, galões e tonéis, lembrando que os mesmos devem ser tampados depois, para que não se tornem focos de reprodução de mosquitos.

Outra alternativa é fazer uma cisterna para armazenar água da chuva. Embora essa opção tenha um custo, o investimento é recuperado depois com a economia nas contas de água.

42. Desligue o carregador da tomada quando não estiver usando

Se deixamos o carregador do celular ou notebook ligado na tomada mesmo quando não está carregando um aparelho, ele continua consumindo energia elétrica. Então, lembre de tirar o carregador da tomada sempre que acabar de usar.

Outra dica de economia é evitarcolocar os aparelhos para carregar antes de dormir. Porque assim você não tem como desconectá-los do carregador quando a carga está completa, o que resulta em maior consumo de energia.

43. Compre eletrônicos que consomem menos

O consumidor precisa ficar atento ao nível de eficiência energética de um aparelho ou eletrodoméstico na hora da compra. Pois, quanto melhor for o nível de eficiência energética, menor será o consumo de eletricidade e, como consequência, maior a economia na conta.

O selo Procel é um indicador que classifica os aparelhos de A (mais eficientes) a G (menos eficientes). Logo, é sempre bom verificar a etiqueta antes de comprar e optar por produtos com melhor classificação de eficiência energética.

MAPA DA MINA

 

44. Evite empréstimos e financiamentos

Quando precisamos de dinheiro, recorrer a um empréstimos pode parecer a solução mais rápida, ainda mais se o banco já disponibiliza um valor pré-aprovado na conta corrente. O mesmo vale para a tentação de contratar um financiamento para adquirir um imóvel ou veículo.

Porém, você pode economizar verdadeiras fortunas evitando os juros altos e demais encargos que essas operações financeiras implicam. Portanto, avalie todas alternativas possíveis antes de recorrer a um empréstimo ou financiamento.

45. Marmita: comida caseira que faz economia

Trocar o restaurante a quilo pela marmita ajuda a economizar um bom dinheiro com alimentação fora de casa todos os meses e ainda permite que você faça refeições mais saudáveis quando estiver no trabalho ou faculdade.

A princípio, pode bater aquela preguiça só de pensar em ter que fazer a comida para a marmita todos os dias, mas isso é só uma questão de organização e hábito. O bolso e a saúde agradecem!

46. Corte seu cabelo em uma escola de cabeleireiro

Várias escolas de cabeleireiro oferecem o serviço de corte gratuitamente, para que os alunos possam praticar em cabelos reais. Sendo assim, por que não aproveitar para renovar o visual sem gastar nada?

O mais legal é que nessas “aulas práticas” os alunos sempre são supervisionados por professores, ou seja, cabeleireiros experientes. Então, você não precisa ter medo de que façam alguma bobagem com suas madeixas.

47. Teste produtos – use amostras grátis

Que tal experimentar produtos, como shampoos, pasta de dente, fraldas e até alimentos, sem pagar nada por eles. Parece bem legal, você concorda?

Você pode recorrer às amostras grátis para ter produtos sem comprar e ainda ficar por dentro das novidades do mercado. E onde conseguir amostras grátis? Para isso, é preciso ficar atento a campanhas das empresas ou se cadastrar em sites especializados.

PSICOLOGIA DA ECONOMIA DO DINHEIRO

 

48. Defina metas de orçamento e economia

Defina um limite para seus gastos, especificando até quanto você pode gastar por mês em setores como alimentação, lazer, cuidados pessoais, etc.

Também é importante fixar metas de redução de gastos: se comprometer a reduzir em 20% o valor das contas de água e energia elétrica, por exemplo. Para isso, aproveite as dicas que demos até aqui!

49. Anote todas as suas despesas

Para saber onde é possível economizar, primeiro você precisa entender exatamente para onde vai seu dinheiro ao longo do mês.

Esse mapeamento deve ser feito por meio do registro de todas as despesas, todas mesmo, desde as contas fixas até aquele cafezinho ou uma garrafa de água mineral. Você pode registrar os gastos manualmente, em algum caderninho, ou usar um aplicativo no celular.

Depois de mapear todas as suas despesas durante um mês, já será possível ver quais gastos podem ser reduzidos ou eliminados.

50. Use dinheiro em vez do seu cartão de crédito

O limite do cartão de crédito não é um dinheiro que você tem para gastar à vontade e sim uma dívida que pode ser contraída. Por isso, pense bem antes de pagar qualquer coisa com o cartão e, sempre que possível, prefira usar dinheiro.

Quando utilizamos o cartão de crédito ou mesmo de débito, “sentimos” menos que nossodinheiro está indo embora, em comparação a quando utilizamos notas e moedas. Então, use a psicologia a seu favor para economizar e tenha o hábito de pagar em dinheiro!

51. Evite compras parceladas

As compras parcelas são um dos principais fatores que contribuem para o endividamento dos brasileiros. Você precisa rever esse hábito de consumo se quer economizar dinheiro e ter uma vida financeira mais saudável.

Prefira sempre se planejar, ter paciência e juntar o dinheiro necessário para a compra em vez de parcelar.

Se for alguma coisa urgente e não tiver outra solução senão parcelar, certifique-se de o valor da prestação, somada a outras que você já tem, não comprometa mais do que 30% da sua renda mensal.

52. Nem sempre acredite na propaganda

As empresas investem pesado em propaganda e marketing, por isso, você precisa exercitar seu senso crítico constantemente ao decidir se precisa mesmo de algum produto ou serviço.

Além disso, um mesmo produto ou serviço pode ter preços bem diferentes, de acordo com a marca. Nesses casos, você tem que avaliar com cuidado se vale a pena pagar mais pela marca mais cara.

53. Leia livros e acompanhe blogs sobre como economizar dinheiro

Essa dica você já está seguindo, pois chegou até o meu blog! Mas é importante manter o hábito de sempre buscar novos conhecimentos sobre como poupar dinheiro, seja por meio de livros, blogs ou vídeos.

Lembrando que você pode ter acesso a conteúdos de qualidade sobre educação financeira sem gastar nenhum centavo, seja por meio da internet ou recorrendo à seção de livros sobre finanças pessoais da biblioteca.

54. Cuidado com as compras por impulso!

Existem muitas opções para aliviar o estresse e ter momentos de alegria e diversão fazer compras não é uma delas!

Por mais que alguma coisa pareça irresistível, apele ao seu lado mais racional e avalie se você realmente precisa desse item agora e se o impacto no orçamento vale a pena. O número de vezes em que a resposta para essas duas perguntas será “não”, vai lhe surpreender!

Chegamos ao final do artigo e espero que essas dicas sejam realmente úteis para você economizar dinheiro daqui em diante. Tentei ao máximo trazer ideias simples e práticas. Agora, só depende de você começar a aplicá-las hoje mesmo!

Se você adotar o hábito de economizar e ao mesmo tempo buscar alternativas de renda extra, com certeza vai ter resultados surpreendentes nas suas finanças. Por isso, sugiro que conheça outras dicas do blog:

 

[Total: 0    Média: 0/5]
RECEBA GRÁTIS SEU GUIA!

RECEBA GRÁTIS SEU GUIA!

 

Conteúdo inteiramente desenvolvido para ajudar você a encontrar maneiras de como melhorar sua renda e seu ganhos.

Aproveite e convide seus amigos. Uma boa dica, a gente compartilha!

Inscrição realizada com sucesso!

0 Compart.
Compartilhar
Pin
Twittar
Compartilhar