O termo cobaia humana se refere aos participantes de estudos clínicos, ou seja, pessoas que aceitam testar novos medicamentos e recebem uma compensação financeira para isso.

A princípio, a ideia pode parecer arriscada, mas, os testes seguem uma série de normas que visam proteger os participantes. Sem falar que não se trata apenas de faturar uma grana extra.

Além de ser uma forma de ganhar dinheiro, testar medicamentos é fundamental para o progresso na área da saúde.

Isso porque os medicamentos novos têm que passar por testes em seres humanos para serem aprovados e disponibilizados à população.

Ao longo do artigo vou explicar como ser cobaia humana no Brasil, além das vantagens e riscos de participar de testes de medicamentos remunerados.

 

O que é uma cobaia humana

Como adiantei, cobaia humana é a forma popular de se referir aos voluntários que ganham dinheiro para testar medicamentos.

Mas, você notou que usei as palavras voluntário e ganhar dinheiro na mesma frase? Sei que isso pode parecer contraditório, então, vou explicar logo.

No Brasil, a lei não permite que os participantes de estudos clínicos sejam remunerados diretamente.

Entretanto, os voluntários podem receber uma espécie de “ajuda de custo”, para cobrir os gastos com transporte, hospedagem, alimentação etc.

Porém, muitas vezes essa ajuda de custo ou reembolso fica acima dos gastos que o participante tem de fato. Logo, acaba se tornando uma fonte de renda.

Na verdade, o termo correto é voluntário ou sujeito de pesquisa (não cobaia humana), já que o participante tem total liberdade para desistir da pesquisa a qualquer momento.

Os voluntários em testes de medicamentos recebem a substância que está sendo avaliada e realizam exames (de sangue, urina etc.) para detectar seus efeitos no organismo.

Antes de aceitar a participação no estudo, o voluntário é informado sobre seus possíveis riscos e demais detalhes por meio de um documento chamado Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE), que deve ser assinado.

Pode ser necessário ficar internado durante o estudo ou comparecer mais de uma vez ao dia, durante vários dias, ao centro de pesquisa para fazer os exames.

 

Saiba mais sobre os estudos clínicos

 
Os medicamentos passam por diferentes etapas de testes que avaliam sua eficácia, toxicidade, ação no organismo e efeitos adversos.

A primeira etapa, chamada fase pré-clínica, é realizada por meio de análises em laboratório e testes em animais, tendo como foco o efeito da substância no organismo e sua toxicidade.

Os medicamentos aprovados nessa etapa inicial passam à fase seguinte, que é a pesquisa clínica, dividida em quatro fases de testes, em seres humanos:

Rock Content

Fase I

Estudos geralmente feitos com voluntários sadios, para avaliar como ocorre a absorção, metabolização e eliminação do medicamento pelo organismo.

Rock Content

Fase II

Teste do medicamento em pacientes com a doença em foco, visando avaliar a eficácia do produto e sua tolerância.

Rock Content

Fase III

Estudos em larga escala, com milhares de participantes, que comparam pacientes tratados com o novo medicamento e aqueles que utilizam os tratamentos já existentes.

Rock Content

Fase IV

Realizada após o registro do medicamento, inclui testes para detectar seus efeitos adversos em um grande número de pacientes. Também serve para aprimorar o conhecimento sobre a nova droga.

Sendo assim, tanto indivíduos saudáveis quanto portadores de doenças podem participar de estudos clínicos, dependendo da fase da pesquisa.

 

Como participar de testes de medicamentos remunerados

O primeiro passo para participar de estudos clínicos no Brasil é procurar instituições que realizam esse tipo de pesquisa (vou indicar algumas na sequência).

Normalmente as instituições mantêm um banco de dados dos voluntários, que são chamados de acordo com os requisitos de cada estudo.

 

Quem pode ser voluntário?

 
Os requisitos para participar variam conforme o estudo, mas, existem algumas diretrizes gerais, que incluem:

Não ter participado de qualquer teste clínico nos últimos seis meses.

Ter a capacidade de compreender a natureza e objetivo do estudo.

Não estar grávida, amamentando ou no período de puerpério (até 60 dias após o parto), no caso de voluntárias.

O perfil de cada estudo se baseia em fatores como:

Sexo

Idade

Etnia

Índice de massa corporal

Ser portador de determinada doença ou condição

Vagas para cobaia humana

 
Conheça agora algumas instituições no Brasil que recrutam voluntários para estudos clínicos:

Banco Next

Centro Avançado de Estudos e Pesquisas – CAEP (Campinas/SP)

Recruta homens e mulheres entre 18 e 50 anos de idade, em boas condições de saúde, como voluntários para estudos clínicos. O cadastro pode ser feito no site do CAEP.

Banco Next

Galeno Research
(Campinas/SP)

Unidade de pesquisa que cadastra voluntários sadios, geralmente na faixa entre 18 e 55 anos. Clique aqui para acessar a página de cadastro.

Recrutamento de voluntários com frieiras para estudo clínico. 

Banco Next

Instituto São José dos Campos em Pesquisas Médicas – ISPEM (São José dos Campos/SP)

Também mantém um cadastro de voluntários em seu site, mas não especifica os critérios de seleção.

Banco Next

Instituto de Ciências Farmacêuticas – ICF (Aparecida de Goiânia/GO)

Através do projeto “Eu Ajudo a Ciência”, permite que pessoas saudáveis e portadores de doenças se cadastrem como voluntários para estudos clínicos.

Banco Next

Labfar – (Belo Horizonte/MG)

Empresa do setor biofarmacêutico que realiza estudos clínicos. Na página de voluntários da Labfar há uma série de informações sobre a participação em pesquisas e um formulário de cadastro.

Vantagens e desvantagens de participar de estudos clínicos

Ser voluntário em testes de medicamentos tem suas vantagens e desvantagens, confira as principais a seguir.

Vantagens

Z

É uma forma de ajudar a ciência, viabilizando que novos remédios e tratamentos sejam oferecidos à população.

Z

Permite ganhar dinheiro extra sem fazer praticamente nenhum esforço.

Z

Você fará vários exames antes, durante e após o exame, de graça, podendo assim conhecer seu estado de saúde a fundo.

Z
Dependendo do tipo de estudo, é uma oportunidade para que portadores de doenças tenham acesso a tratamentos experimentais.

Desvantagens

Z

Embora os voluntários sejam informados sobre os possíveis riscos de cada estudo, efeitos adversos não podem ser descartados.

Z

Dependendo do tipo de estudo e duração, você terá que adaptar sua rotina para cumprir todas as etapas.

Quanto ganha uma cobaia humana no Brasil?

 
Já vimos que os voluntários recebem uma ajuda de custo ou reembolso pela participação nos estudos, o que acaba sendo, na prática, um pagamento.

O valor da remuneração pode variar conforme a duração do estudo e se o voluntário precisará ficar internado ou não, entre outros aspectos.

Se o estudo for realizado próximo ao local de moradia do voluntário, provavelmente será mais lucrativo, já que não haverá gastos com transporte e alimentação fora de casa.

De qualquer forma, antes de aceitar participar de um estudo, você receberá todas as informações, incluindo o valor da ajuda de custo, e assim vai poder avaliar se vale a pena ou não.

Conclusão

Espero que minha explicação tenha sido útil para quem tinha dúvidas sobre como funcionam os testes remunerados de medicamentos no Brasil.

Do ponto de vista econômico, ser “cobaia humana” é só uma fonte de renda extra, já que é preciso aguardar um intervalo mínimo de seis meses entre os testes e a remuneração, a princípio, é apenas uma ajuda de custo.

Mas, de qualquer forma, você estará contribuindo com o avanço da ciência e ainda vai ter algum lucro, além de fazer diversos exames e ter acompanhamento médico gratuito.

Agradeço por me acompanhar até aqui e sugiro que você assine minha newsletter para receber sempre novas ideias de como ganhar dinheiro direto no seu e-mail!

[Total: 2   Average: 5/5]
0 Compart.
Compartilhar
Pin
Twittar
Compartilhar